< Voltar

 
 

STOP - o que é e como usar!

E Itabaiana - 28mai07

   

STOP são ordens de venda estabelecidas através de sua corretora e enviadas à Bolsa de Valores somente se o preço de venda for negociado por valor igual ou inferior ao valor estabelecido, até um preço limite também ajustado pelo investidor; tudo para ativar-se de forma automática, sem intervenção humana; para a hipótese de o preço cair. Funciona como um seguro que oferece vantagens e riscos.

Normalmente o mercado "aceita" trabalhar com 2% de queda para ajuste dos valores de STOP, porém para a decisão segura vale a inteligência da análise gráfica por Pivot de Fibonacci com os valores de perda da LTA, seja primária ou secundária, dependendo do momento e decisão de cada um.

Nossos gráficos na seção Radar utilizam valores sugeridos e aproximados de STOP ou LTA, o que não reflete necessariamente a única expressão de verdade, pois o ativo muitas vezes "espeta" a LTA ou o valor de STOP e reage fortemente... aí está o risco-retorno da operação automática, pois oferece segurança, mas também o risco de você ficar com a desconfortável sensação de "eu gostaria de comprar pelo preço que eu vendi..."

Para ilustrar nosso conceito, percebemos na figura abaixo, a USIM5 em 21mar07 aproximando-se do 1o. objetivo de Fibonacci, com expansão de 38,2% no ponto 1 do Pivot, ou seja, próximo aos R$113,00.

A lucratividade projetada foi de 18,95% no dia 13abr07. No dia 21abr07 os valores atingiram mais de 17% de valorização sobre o valor recomendado em 13abr07. O momento é de ganância. Valor de STOP então é sugerido no dia é de R$111,00.

Lembre-se: "A perda da LTA vermelha, significa venda imediata".

Em caso de qualquer mínima queda, esse é o momento de venda e realização de lucro. Quanto mais próximo do objetivo maior a ganância e o risco de queda.


 

No dia seguinte, a USIM5 perde a LTA e entra em forte queda. Começa o momento do medo. O valor de STOP sugerido foi de R$111,00 e, se ajustado corretamente, foi ativado logo na abertura - garantindo os ganhos, mesmo com aquela emoção de "e se voltar..."

Observe que o resto do 1o dia de baixa, a queda literalmente "come" os 3 últimos dias de ganho... abrindo acima de R$111,00 e caindo até próximo a R$107,00.

A ativação da ordem de STOP, seja parcial ou total, garantiu com humildade, uma rentabilidade de 16,84% em 26 dias. Lembre-se que nós trabalhamos com estatística.

 

 

Nos 2 dias seguintes, segue a tendência com forte queda. O momento é de medo crescente. Aparece então a sensação: "será que não vale a pena vender tudo para salvar o que ainda tem?"

O valor de STOP sugerido há 3 dias foi de R$111,00 e agora, é visto de forma positiva. Já não "reclamamos com dinheiro no bolso", e sim "agradecemos com dinheiro no bolso".

Em qualquer caso, o papel seguiu sua tendência, caiu e chegou próximo a R$101,00; ou seja, somente 6% de valorização sobre a recomendação, ou seja, 10% a menos que 3 dias atrás no momento de sugestão de STOP. Lembre-se: "Não ganhar é melhor do que perder".

 

InvestGraf Investment Coaching © 2015 Todos os direitos reservados